O poder das pedras e cristais

 

significado-das-pedras-1-287x300Créditos foto e texto: Cristais Aquarius

As Pedras e Cristais naturais possuem energias e capacidades conhecidas desde a antiguidade. Podem ser usadas para terapias, proteção energética, elevação espiritual e são capazes de ajudar a atrair prosperidade e despertar capacidades superiores. Gosto muito de utilizá-las na realização de sessões, conectando as pessoas à cada propriedade das pedras e cristais. As pedras e cristais por serem geradas pelas mais poderosas energias do planeta Terra durante milhões de anos, são por sua natureza verdadeiras usinas de energias harmônicas e benéficas. Cada pedra tem sua energia e propriedade específica (e no site da Cristal Aquarius é possível ter acesso a cada uma detalhadamente, super recomendo a visita lá!) e com isso é possível ter acesso a uma poderosa fonte de energia natural no cotidiano.

Como Usar a Energias das Pedras

As pedras já emitem energias positivas o tempo todo, não é preciso fazer nada para ativá-las. Segure um cristal por alguns minutos e você sentirá sua energia. Tente ! Na verdade, basta ficar próximo a um Cristal que suas energias já começam a trabalhar positivamente em seu próprio campo de energia pessoal.

 O Segredo Para Ter Resultados Mais Fortes

O segredo para conseguir resultados mais intensos, é que você deve permitir do fundo de seu ser, que as energias dos cristais atuem e mudem as suas próprias energias para melhor. Isto é necessário porque há um campo protetor na extremidade de nossa Aura que filtra as interações de nossa energia com as energias externas. Como campo é controlado por nossa vontade, ao desejar que o cristal melhore sua energia você dá uma ordem para que  seu campo deixe estas energias entrarem. É por isso que muitos livros recomendam que as pessoas programem os cristais com o pensamento antes de os usar.

 

 

 

 

 

O mundo em um abraço

Abraco

O abraço pode ser tímido, despretensioso, apertado, caloroso. Muitos adjetivos podem ilustrar esta forma tão simples e poderosa de troca. Não abraçamos qualquer pessoa, mas quando o fazemos há uma conexão muito forte. O abraço tem um poder de cura, de sentir no outro a intensidade das batidas do coração. Quer coisa mais intima e verdadeira? Através dele conectam-se duas almas.

Abrace com vontade, entrelace-se quando receber ou oferece-lo. Não substitua a oportunidade de abraçar por simples emojis ou palavras. Nem sempre há a presença física para ele ocorrer, mas não deixe que a frieza ou mesmo a virtualidade substitua-o. Além da sensação de conforto e proteção, um abraço ativa as regiões frontais e temporais do cérebro, que liberam dopamina e serotonina, hormônios ligados à sensação de prazer. Dê segurança e apoio através dele, acolha ou seja acolhido dentro de um abraço.

… Tudo que a gente sofre, num abraço se dissolve. Tudo que se espera ou sonhe, Num abraço a gente encontra… O melhor lugar no mundo, é aqui. É dentro de um abraço… ” – Jota Quest

Um julho, início do segundo de semestre, maravilhoso. Para todos nós!

A importância do outro e do eu

Outro

Na direção da terceira pessoa do singular, muitas questões se envolvem, dentre elas o que pensam de mim, como sou visto, como eu poderia ficar melhor para agradar ou o que o outro sente quando eu faço algo ou como o outro é. Porque não pegar tudo isso e trazer para si, conjugando os verbos na primeira pessoa. Pense sempre, ou na maioria das vezes: O que eu penso de mim, como eu quero ser visto, como posso me agradar mais e se o que eu faço me dá prazer. Algumas respostas podem dar um melhor sentido nesta busca e na formação do EU. Devemos encarar a vida como uma construção, mas para isso o arquiteto deve ser você, o responsável pela SUA obra e não o outro. Regue seu jardim, deixe o alicerce bem sólido, capriche no telhado, planeje a decoração e embeleze a sua propriedade; dando o seu devido valor! O outro só habitará a sua vida quando houver terreno ou espaço para tal, não tenha pressa pois além do caminho poder ser bonito, você será o responsável pelo desenho e enchê-lo de cores, sabores e sentidos até a entrega final das chaves.

Crenças, Tabus e Limitadores

Ancora

Já ouviu falar em crenças limitadoras ou idéias destrutivas? Pensamentos negativos ou tabus criados e assumidos como algo errado? Pois bem, neste post vamos falar um pouco sobre coisas parecidas, mas posso fugir um pouco do tema, afinal nem tudo na vida são trilhos, mas sim trilhas

“É tarde demais, sou muito velho para isso, tenho medo de falhar ou não tenho sorte para isso” são alguns exemplos de coisas que em algum momento pensamos, mas nada mais são do que criações que nos impede de seguir em um sonho, uma meta, um propósito ou mesmo um caminho a seguir.

Tudo que fazemos nesta vida deve ter um propósito e quanto mais energia você colocar nisso, maior será a probabilidade de se conquistar aquilo que se deseja. Não falamos de dinheiro apenas, mas sim de desejos e vontades que por muitas vezes deixamos passar pelo simples fato de não querer falhar ou poupar energia (mais uma vez ela aparece aqui, não é?). A energia está em tudo aquilo que acreditamos e não falamos em religião ou crença religiosa. Tudo vai de encontro com a intensidade e intenção que você coloca nas coisas. Uma vela preta pode ser usada para seu anjo da guarda, uma branca para quem faz outras coisas. Um simples número ou cor pode lhe trazer paz, prosperidade, amor e sabedoria. Uma pedra pode fazer o papel de um cristal precioso e um aroma que não seja o Channel 5 pode ser mais marcante e destacar-se em uma multidão. Essas e outras coisas ilustram o quanto a sua intenção é mais valiosa frente aquilo que se tem como verdade, pois esta será a SUA verdade.

O mesmo acontece com pessoas, quando colocamos em mente que fulado ou beltrano nos coloca para baixo ou rouba nossa energia (olha ela aqui de novo!). Ninguém rouba nada de ninguém, nós que permitimos esse envio de energia ou podemos doá-la para o bem do outro e naturalmente devemos ter meios de recarregá-la novamente. Para isso, reserve sempre um tempo para si, para se fazer algo que goste ou que lhe dê prazer. Não precisa ser algo agendado no calendário às X horas, mas sim algo que aconteça no SEU melhor momento, quando você se sentir preparado (a) e logicamente à vontade.

Crie seu altar, com um cristais ou com pedaços de paralelepípedo que terá uma intenção para você, acenda um incenso de ervas ou lavanda, medite, faça Yoga, desenhe,  corra ou caminhe, faça voluntariado, deite-se mais cedo com uma música relaxante de fundo, tantre-se (sim, do Tantra!)! Tem tantas opções de você aproveitar a vida, frente à uma rotina maluca e para isso a finalidade será unicamente fazer com que o maluco (a) não seja você.

E por fim, deixe os tabus de lado, teste seus limites e deixe tudo aquilo que possa te atrasar de lado, pois para o controle já basta o relógio, então faça com que o tique-taque da vida seja sempre à seu favor.

Até uma próxima postagem 🙂

Leve a vida menos a sério

Quantas vezes não nos deparamos com problemas que não existem, fantasiamos com questões mirabolantes e que por vezes ao menos acontecerão? Deixamos muitas coisas de lado, esquecidas, arquivadas e largadas. Projetos adiados para o próximo ano, próximo verão, próxima ocasião. Mas o que te impede de ser feliz hoje?

Quando falo de levar a vida menos a sério, não é deixar de viver ou de aproveitar o que ela oferece. Muito pelo contrário. Levar a vida menos a sério é ter leveza em tudo aquilo que se faz. Deixar de lado os problemas que inexistem. Como em uma bula de remédio, existem os efeitos colaterais mais comuns, os menos comuns, raros e raríssimos…. e por causa disso se deve deixar de viver intensamente o AGORA em virtude de algo que nem se sabe que pode acontecer? Deixar de investir em si, de se presentear com uma tarde de fim de semana no parque, com um belo par de sapatos ou mesmo com aquele sanduíche delicioso pelo capricho de se contar calorias?

Nem sempre se agrada a todos, mas devemos sempre nos agradar por aquilo que somos, por aquilo que fazemos, certo ou errado, a dádiva do aprendizado sempre será concedida. Como escrevi em outra rede social, é preciso deixar de apenas existir neste mundo e VIVER todos os presentes que o agora nos dá. Não é a toa que o presente tem este nome… permita-se ser presenteado por ele e conjugar menos os verbos no passado (e se, poderia ter, deveria ter) ou no futuro (quando eu, farei, serei). Este presente não poderá ser dado em outra oportunidade e deixá-lo partir, sem agarrar as oportunidades que ele nos traz, significa julgar-se sem uma base concreta.

Permita-se conhecer, quebrar tabus, experienciar novas sensações e entregar-se à novos sentidos. Isso pode ser a chave para um recomeço, muito mais forte e certamente muito mais colorido do seu hoje, destravando e desapegando de tudo aquilo que não foi legal, mas que ressignificado lhe darão um sabor muito mais doce do que o amargor de não apostar no seu maior tesouro: VOCÊ!

Leveza

 

 

 

A energia e os chakras

Chackras

Para compreensão sobre os chakras e seu funcionamento, é preciso entendermos que tudo no universo é proveniente de energia ou a gera . O que vemos, são energias materializadas e para sobrevivermos, necessitamos da nossa energia própria e da energia que captamos no meio. Nós somos únicos por conta da energia que cultivamos, com ela formamos nossa aura, que funciona como um escudo em torno de nosso corpo. Precisamos constantemente trocar nossas energias com o ambiente no qual estamos, isso inclui realmente tudo à sua volta. E essa passagem de troca, deixa aberturas em nossa aura. Os chakras são esses canais abertos em nossa aura para a troca de energia. São milhares de chakras em nosso corpo, porém sete deles que estão alinhados com as glândulas endócrinas e são considerados os principaiss: básico ou raiz, sexual ou sacral, plexo solar, cardíaco, laríngeo ou garganta, terceiro olho e coronário. Na espiritualidade a vibração dos chakras é a medida de como está cada ponto de seu corpo.

Quando eles estão em equilíbrio é notável nossa disposição, felicidade e estaremos livres de dores físicas, isso é chamado alinhamento dos chacras. Vamos falar um pouco sobre esses sete chakras principais, de baixo para cima na figura acima:

Chakra 1 – O Chakra Básico ou Raiz: se encontra no cóccix, na base da coluna. Responsável por toda a estrutura corporal, como ossos e músculos;

Chakra 2 – O Chakra Esplênico / Sacral: está no baixo ventre, é o responsável pela reprodução e controla os líquidos no corpo;

Chakra 3 – O Chakra Umbilical / Plexo Solar: se localiza a dois dedos acima do umbigo, ele representa nossa parte mental, onde concentramos os sentimentos;

Chakra 4 – O Chakra Coronal: fica na altura do coração, mas na região central do peito. Ele é responsável pela energização do sistema cardiorrespiratório;

Chakra 5 – O Chakra Laríngeo: localizado na garganta, responsável pela comunicação e expressão;

Chakra 6 – O Chakra Frontal: é o ponto do terceiro olho, ele comanda todos os outros chakras e é responsável pelas ideias e raciocínio;

Chakra 7 – O Chakra Coronário: fica no topo da cabeça, ele estabelece a ligação com o espiritual.

A desestabilização de cada chakra traz problemas ao corpo e a saúde no geral, compreender cada ponto e procurar uma forma de balanceá-los trará benefícios e qualidade de vida. Tudo o que sentimos de efeito na mente e no corpo são avisos de falhas de trocas energéticas que podem ser facilmente corrigidas quando aprendemos a identificá-las e repará-las. O alimentamento dos chakras pode-se dar através de Yoga, Meditação, Reiki, Processos Tântricos, falamos de processos que há troca, recebimento ou doação de energia e também é muito importante que haja abertura e entrega ao processo, acreditar no seu corpo e também na energia proveniente dele. Confiança e entrega.

Usei como base um texto bem explicativo e simples do site http://www.iequilibrio.com (que vale muito a pena visitar!) e fiz algumas inserções da minha parte. É um assunto bastante interessante e falamos aqui de autoconhecimento, mais uma vez!

Excelente Final de Semana à todos.

 

 

O Toque – A Sensitive Massagem

Qual a importância do toque? O que é a Sensitive Massagem e sua finalidade?

Toque

É válido citar que eu uso imagens para ilustrar os textos de minha autoria, mas esta em especial tem um sentido. É exatamente um dos movimentos que fazem parte da Sensitive Massagem que eu aplico. As mãos são indicativas, condutoras de energia e através delas podemos literalmente nos conectar no sentido manual, energético, sensorial e experienciar o toque.

Desde a barriga de nossas mães, somos tocados – na maioria das vezes – com amor, com afeto. Pelo médico em realizar um parto de sucesso ao trazer uma vida, pelas enfermeiras em limpar o novo ser deste mundão e vamos anos acumulando muitas experiências com os órgãos do sentido. E estas mesmas experiências são perdidas com o passar do tempo, em que a sociedade ensina que se tocar é feio/sujo, que ser tocado por alguém sempre haverá um cunho sexual, a correria do dia a dia e por aí vai.

Quando falamos da Sensitive, Sensitiva, Sensorial, Relaxante e outros nomes que podem levar, em específico a que eu aplicocom afinco é a Sensitive, que proporciona ao Interagente uma experiência única de toques leves e contínuos, na maioria das vezes com a mesma intensidade dos pés à cabeça sem foco em uma região específica, mas tratando o corpo como um todo, afinal a pele é o maior órgão do corpo humano. Quando se fala em Experiência Oceânica, envolvem-se os aspectos físico, mental, emocional e espiritual em concomitância, integrados e alinhado, como forma de elevar a percepção e a consciência. O Tantra quando vivido e aplicado de forma correta, faz com que o prazer seja desgenitalizado e o corpo funcione como um todo em experiência orgástica. Um toque na orelha pode gerar orgasmo. Nas mãos, dedos, pés também. A cultura ocidental por vezes ensina que o estado orgástico é aquele que envolve ejaculação, fricção de órgãos genitais, quando na verdade somos todo uma matéria viva e capaz de ter prazer em qualquer parte do corpo – o Eu Total.

Portanto na Sensitive Massagem, trabalha-se a experiência do toque, o que ele gera em você, o que ele desperta em zonas desconhecidas, ou esquecidas gerando bioeletricidade e condicionando o corpo a se abrir para esta experiência. De início nosso racional – o cérebro – processa a informação de uma forma, com o relaxar, entregar-se, confiar no trabalho do Terapeuta e nas técnicas específicas, este mesmo cérebro que está na função de processar a informação, se confunde e se entrega à um êxtase (afinal ele não conseguirá prever mais a região que será tateada). Toques misturados com sensações e não sexualidade, despertam as mais varias reações e fazem com na maximização da experiência, haja um ganho de qualidade na relação sexual, na vida a dois e no seu próprio reconhecimento corporal. O que pode ser “bom” em 15 minutos do casual, do convencional, pode ser ampliado para horas e horas de estimulação e os famosos orgasmos múltiplos, uma vez que eles ocorrerão nas mais diversas regiões do seu corpo.

Tempo para isso? Cada um funciona de uma forma, processa as informações de uma maneira e dizer se será de primeira ou de X tentativas não gosto de trabalhar matematicamente. Mas posso dizer uma coisa: Valorize-se sempre…. afinal, você é seu maior bem e merece ser carinhosamente tratado, a começar por você mesmo.

Um excelente mês de maio e até o próximo post.

O que (ou não) esperar de uma sessão?

Muita imaginação ou mesmo perguntas surgem, quando se fala em sessão de terapia/massagem tântrica. Afinal, na internet muita coisa é oferecida. Mas o que esperar de uma sessão?

Massagem

Falamos de algo novo para alguns e também vivenciado de diversas formas por outros. Mas aqui vão algumas informações: primeiramente você não terá uma sessão de prática sexual com o Terapeuta. Mesmo que alguns profissionais ofereçam essa prática, o que uma verdadeira sessão tântrica oferece é: o SEU autoconhecimento, do SEU corpo e não o que o corpo do outro vai causar em você. Como facilitador, o Terapeuta irá utilizar de movimentos sensoriais (e leia-se não sexuais) para promover esse conhecimento de todos os seus sentidos. É um trabalho energético e embora possa haver manipulação genital do Paciente/Interagente, não é atrelada à prática sexual, mas sim visa exclusivamente dar novas perspectivas, sentimentos e sensações à quem recebe as técnicas e também no tratamento de disfunções. Afinal, cada um tem uma busca.

Agora, sobre o que esperar: tenha a certeza de que os toques certos, em locais desconhecidos ou desapercebidos lhe darão uma consciência corpórea muito maior e também elevação do potencial orgástico. Proporcionado de forma terapêutica, o orgasmo tende a aumentar, saindo da perspectiva fálica e transportando-se ao corpo todo. As técnicas e vivências serão posteriormente utilizadas com a pessoa escolhida, aquela com quem você tenha afinidade, um relacionamento e todo um contexto e aí será o momento de colocar em prática e não na sala de atendimento, com o seu FACILITADOR.

O que sempre digo antes de uma sessão é: não há preparo, não há expectativa, tampouco um script do que acontecerá na sessão. Abra-se ao novo, afinal cada um é um, e as sessões são conduzidas da forma com que o seu corpo responde ao que lhe é proporcionado. Confie no profissional, para então viver plenamente tudo aquilo que o tantra pode lhe proporcionar.

Excelente Semana!

 

Mas e como é realizada uma sessão?

Quando se diferencia uma massagem de um processo terapêutico, há todo um preparo por traz dele, como por exemplo um bate papo para entender o que leva a pessoa nesta busca e quais as expectativas, anseios e pontos para melhora de sua própria percepção. Muito se ouve falar por aí e imagens e serviços suspeitos acabam confundindo pessoas que buscam um processo de autoconhecimento e consciência corporal. Por isso é importante explicar o que pode ser aplicado e de que forma será. Mostrar as condições de trabalho e também tirar qualquer dúvida que possa surgir, antes, durante e depois de uma sessão.

Muitas perguntas podem ser esclarecidas neste momento inicial. Porém é difícil prever como será a sessão, uma vez que se parte para uma trilha e não um caminho fixo. Cada pessoa possui uma busca e condições diferentes: sentimentos, anseios e necessidades , por isso o trabalho é bem personalizado e único e dificilmente uma sessão acontece semelhante à outra.

Sobre o ambiente: utiliza-se normalmente um futom, que é higienizado após cada sessão e preparado para receber com segurança o interagente ou paciente. Utiliza-se a nomenclatura interagente, pois trata-se de uma troca energética muito grande e quem conduz a sessão é o Terapeuta, com base nas reações do paciente, que interage e possui suas próprias reações e respostas às manobras utilizadas pelo facilitador.

As sessões variam de 1h20min a 1h30min e sempre há uma devolutiva rápida, afinal os efeitos serão sentidos ainda ao longo do dia, da semana…. então o feedback fidedigno será dado em outro momento, ou até mesmo outra sessão.

20190407_143634_resized

Esta é uma imagem, de uma sala preparada para um atendimento, porém as luzes serão reduzidas e inserida uma música ambiente, para relaxamento e máximo aproveitamento de cada minuto do momento do interagente.

Nos próximos posts, poderemos falar um pouco mais sobre os atendimentos e seus desdobramentos.

Uma Excelente semana! 🙂

Mitos e Verdades

Muito se fala do tantra, da Massagem Tântrica ou da Terapia Tântrica, como gosto de chamar.

Uma vez que se trata com a seriedade que o assunto merece, percebe-se a diferença entre os dois termos: Massagem x Terapia. Quando falamos em Massagem, falamos sim de aprendizado, mas algo imediatista, de momento e do aqui-agora. Quando falamos em Terapia é algo mais completo, que envolve vínculos, palavras, sintomas, causas e melhoras. Enfim um processo completo!

Na Terapia Tântrica, a filosofia do tantra é utilizada como forma de superar barreiras próprias e resgatar muitas sensações e sentimentos dormentes, desconhecidos ou abandonados. Os benefícios são sentidos ao longo das sessões, que duram aproximadamente 1h30 minitos e não gosto de mensurar quantidade, afinal, cada um entende do seu próprio funcionamento. As práticas recebidas são voltadas para sua vida particular, com um ganho qualitativo nas interações e relacionamentos. E quando usadas as palavras no plural não se denota quantidade, mas sim diversos campos relacionais.

Permita-se, quebre seus tabus e também avalie bem tudo que é oferecido por aí, pois sem desmerecer nada ou ninguém, há uma diversidade de metodologias e finalidades de terapias holísticas e a que me proponho possui sim um “final feliz”, que traduzo como sendo entregar uma pessoa ao fim de sessão, muito melhor e mais consciente do que a recebi. Afinal felicidade é subjetiva, mas para mim é uma obrigação facilitar uma interação de qualidade e de ganhos infinitamente mais importantes do que muitas promessas ou propostas que por aí se vê.

Uma excelente noite e bom fim de semana para todos!